A “irmã de Newton” e as mulheres na ciência: contextos e percursos

No dia 6 de Abril às 17h30, a Profª Doutora Maria Conceição Ruivo (U. Coimbra) estará na Sala de Reuniões 2 da FLUP para uma palestra sobre as mulheres e a ciência. A entrada é livre.

Na sua obra A Room of One’s Own, Virgina Woolf desafia-nos a seguir o percurso de Judith Shakespeare, uma imaginária irmã gémea de Shakespeare, tão talentosa como o irmão. Ao contrário de William, Judith nunca viria a escrever obras imortais e cedo sucumbiria na luta para o conseguir. Tal como à irmã de Shakespeare, também a muitas “irmãs de Newton” terão sido negadas três condições fundamentais para ficar na história da ciência: educação, condições para criar conhecimento e reconhecimento dos pares.

O objectivo desta palestra é, através da análise do percurso de algumas mulheres de ciência, reflectir sobre os condicionamentos impostos pelos contextos sociais e culturais no trabalho científico das mulheres. Evitando cair nos extremos de as tratar como vítimas ou heroínas, debruçar-nos-emos sobre a existência (ou ausência) das condições atrás referidas no trajecto destas mulheres.

cartaz_Conceição Ruivo