Chamada de artigos – Artistas de língua alemã no exílio português

Artistas de língua alemã no exílio português
Colóquio na Faculdade de Letras da Universidade do Porto
24 e 25 de novembro 2016

Foi sobretudo nas duas últimas décadas que, integrados no crescente interesse pelos estudos sobre o Holocausto, surgiram entre nós reflexões sistemáticas sobre um grande número de refugiados que chegava a Portugal ou por cá passava em fuga ao nacional-socialismo.

Graças a esses estudos – baseados quer na análise de documentação de arquivos e de legislação sobre os refugiados, sobre as condições do seu acolhimento e do papel que nele tiveram as associações nacionais e internacionais de assistência, quer na recolha de depoimentos pessoais, tanto escritos como orais, de muitos intervenientes – é possível hoje perceber o papel de Portugal nas rotas de fuga ao regime de Hitler e enquanto país de acolhimento. Existem igualmente alguns trabalhos importantes, principalmente de pendor académico e publicados em revistas da especialidade, sobre escritos autobiográficos ou ficcionais de escritores e intelectuais alemães ou de língua alemã que de alguma forma viveram o exílio em Portugal. Muitos desses estudos referem que os autores estariam muito mais interessados nas suas próprias condições de vida e de fuga do que no país de trânsito ou de acolhimento, faltando frequentemente aos textos que escreveram, por isso, um verdadeira dimensão quer estética quer documental.

Parece-nos, todavia, que o interesse acrescido que na actualidade recai sobre textos da memória cultural, bem como as novas perspetivas multi e interdisciplinares das abordagens que privilegiam a importância a conferir a olhares transnacionais e transculturais, convida a regressar às obras dos artistas de língua alemã que viveram o seu exílio em Portugal ou que por aqui passaram. Gostaríamos de juntar conhecimentos e de dar visibilidade ao maior número possível de artistas, dos muitos que estiveram entre nós, e às suas obras.

Vimos convidá-lo a revisitar ou a descobrir não apenas textos literários mas também outras formas artísticas de autores que tiveram Portugal como destino ou como rota de exílio (vd., p.ex., lista não exaustiva em http://doodle.com/poll/ex39g475m3trah4u), procurando nas suas obras marcas diretas e indiretas dessa sua experiência e privilegiando, entre outros, temas como:

• O caminho do exílio até Portugal, as experiências e vivências portuguesas.
• A imagem de Portugal refletida nas obras.
• Reflexões sobre o exílio e a condição de exilado, quer em obras que tratem diretamente a permanência em Portugal, quer em obras que de alguma forma se articulem com a experiência do exílio.
• Articulação da experiência do exílio português e do seu tratamento artístico com outras experiências de exílio e sua reflexão na arte.

Comunicações de 20mn.
Línguas de Trabalho: Português, espanhol, inglês, alemão.
Data-limite para envio de título da comunicação e da indicação do eixo temático e ou autor (inscrição na plataforma): 31 de maio de 2016.
Data-limite para envio do resumo: 15 de julho de 2016
Contacto de envio: ilc@letras.up.pt
Plataforma digital: http://doodle.com/poll/ex39g475m3trah4u
A lista de autores presente na plataforma não tem qualquer caráter de exaustividade, agradecendo-se sugestões que permitam alargá-la. Das especificações consta a garantia de confidencialidade de escolha e a restrição do número de comunicações por autor/artista.

Organização
Teresa Martins de Oliveira (FLUP/ILC)
Maria Antónia Gaspar Teixeira (FLUP/ILC)
Gonçalo Vilas-Boas (FLUP/ILC)