eLyra n.º 8: A Écfrase na Poesia Moderna e Contemporânea

Entre os processos de relação da poesia com as outras artes, em particular com as artes visuais, a écfrase detém um lugar de inquestionável prestígio e centralidade. Com origem em práticas de descrição que remontam aos grandes textos clássicos, o próprio conceito de écfrase evoluiu ao longo de séculos, designando estratégias discursivas em permanente renovação. No contexto da poesia moderna e contemporânea, a écfrase tem mantido um vínculo privilegiado com a experiência do museu, evidenciando a dimensão narrativa das obras provenientes do domínio das artes plásticas, das quais acompanha a própria evolução artística.

Ao longo dos séculos XX e XXI, a exploração artística da fotografia, a articulação das artes plásticas com as artes audio-visuais, o recurso aos meios digitais e às produções multimédia ou intermédia têm feito oscilar não apenas as fronteiras das artes, mas também o próprio conceito de écfrase, ao suscitar a renovação das práticas discursivas nas quais esta última se concretiza. Assim, e sem excluir as formas ecfrásticas mais convencionais, o número 8 da Revista Elyra, editado por João Pedro da Costa, Rita Novas Miranda e Rosa Maria Martelo, pretende contemplar acima de tudo as estratégias de adequação ecfrástica às novas linguagens das artes.

Serão privilegiados os estudos que incidam sobre aspectos teórico-críticos relativos ao conceito de écfrase e à sua expansão a novas vertentes das relações interartísticas da poesia com as outras artes, ou das relações entre as artes em geral, bem como os trabalhos dedicados à evolução da poesia ecfrástica nos séculos XX e XXI. Os estudos de obras poéticas específicas são igualmente valorizados.

Os interessados em colaborar poderão enviar artigos (em Português, Francês ou Inglês) até ao dia 31 Outubro de 2016, através do seguinte email: revistaelyra@gmail.com

Mais informações disponíveis aqui.