Chamada de artigos: Poesia e Colagem (eLyra #7)

(c) Rui Pires Cabral

Processo declaradamente moderno e sobretudo vanguardista na sua origem plástica, a colagem marcou de forma decisiva o andamento artístico das primeiras décadas do século XX, tendo tido expressões marcantes mas diferenciadas nas estéticas cubista, expressionista, dada e surrealista, entre outras. Promovendo uma rehierarquização dos materiais mediante a sua associação insólita, bem como um enaltecimento das diversas estratégias de apropriação, a colagem não só proporcionou uma reproblematização crítica das relações da arte com o mundo, como o fez ainda relativamente aos conceitos de autoria e autoridade, transgredindo em definitivo as fronteiras entre materiais, campos artísticos, géneros, discursos e práticas criativas. Neste sentido, a colagem converteu-se naturalmente num procedimento elementar e agenciador para a própria escrita poética, no seio da qual teve um impacto flagrante no plano da criação, mas também no da reflexão crítica. À entrada do século XXI, a colagem apresenta-se claramente como uma das manifestações mais emblemáticas e sistemáticas da complexa rede de vínculos intermediais que tem pautado a produção poética, conforme se tem tornado patente em várias exposições, publicações e equacionamentos teórico-críticos por parte de vários artistas e pensadores.

Neste sentido, o número 7 da revista eLyra, editado por Joana Matos Frias (Faculdade de Letras da Universidade do Porto) e Sofia de Sousa Silva (Universidade Federal do Rio de Janeiro), será dedicado ao tema POESIA e COLAGEM. Privilegiar-se-ão propostas que incidam sobre conceitos operatórios ou aspectos históricos/teórico-críticos, a par de propostas que trabalhem sobre obras poéticas em particular.

Os interessados em colaborar poderão enviar artigos até ao dia 15 de Março de 2016 para o endereço de email: elyra.poesiaecolagem@gmail.com

Mais informações disponíveis aqui.