Colóquio Internacional: A língua no meio do caminho

Colóquio Internacional A Língua no Meio do Caminho
seguido de

Pasmatórios e Pirlimpsiquices: Primeiras Estórias de Guimarães Rosa

15-16 de Novembro de 2018
Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Sala de Reuniões 2

ILCML

> APRESENTAÇÃO

Desde a sua formação em 2015, a Rede de Professores de Literatura Brasileira em Portugal (https://ebpor.wordpress.com/a-rede/) tem procurado promover a cola­bo­­­ração entre os docentes da área, os seus estudantes e respectivas univer­sidades (Univ. de Lisboa, Univ. Nova de Lisboa, Univ. de Coimbra, Univ. do Porto e Univ. do Minho), de modo a consolidar a afirmação dos estudos brasileiros na Uni­ver­sidade portuguesa. Um dos sinais mais evidentes deste esforço tem sido a orga­nização de um Colóquio anual em cada uma das universidades implicadas, com uma específica incidência temática, visando a reflexão e o debate problematizador em torno de alguns dos pontos mais nucleares de abordagem do campo literário brasi­leiro. O primeiro Colóquio, sobre «O conceito de literatura brasileira», teve lugar em Outubro de 2016 na Univ. de Coimbra; o segundo, dedicado a discutir «O Moder-nismo como obstáculo», teve lugar na Biblioteca Nacional em Novembro de 2017 e os textos dele resultantes serão publicados num dossier da Luso-Brazilian Review (http://lbr.uwpress.org/) coordenado pelos Profs. Doutores Abel Barros Baptista e Clara Rowland; o terceiro terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade do Por­to nos próximos dias 15-16 de Novembro, e será consagrado ao problema da Língua.

Com «A língua no meio do caminho» pretende-se sistematizar e promover o diálogo acerca de um dos tópicos mais recorrentes mas porventura mais descurados da literatura brasileira moderna e contemporânea, o que diz respeito à relação com a experiência e a prática da língua nos seus diversos planos. Trata-se de um tópico que, sendo embora significativamente identificável no Romantismo brasileiro e em alguns dos mais importantes escritores oitocentistas, assumiu no Modernismo a força de um programa, tendo orientado de forma decisiva os rumos da Literatura Brasileira dos séculos XX-XXI, quer no seu interior, quer ao nível das relações e fronteiras interdiscursivas, interculturais ou intermediais que foi estabelecendo e aprofundando.

No seguimento do Colóquio de 2017, que incluiu um dia especialmente dedicado a uma única obra (Esse Aires: o último Machado de Assis), o Colóquio de 2018 contará também com uma sessão monográfica, tendo como objecto o livro Primeiras Estó­rias, de Guimarães Rosa, um dos autores brasileiros do século XX cuja obra literária mais contribuiu para a concretização efectiva daquilo que, nos seus próprios termos, se poderia considerar «uma língua demasiada demais».

Entrada livre.
__________________________________________________________________________

PARTICIPANTES

Abel Barros Baptista (Univ. Nova de Lisboa)

 

 

 

Rita Patrício (Univ. do Minho)

 

 

 

Luca Argel (Univ. do Porto)

 

 

 

Osvaldo Manuel Silvestre (Univ. de Coimbra)

 

 

 

Ariadne Nunes (IELT-Univ. Nova de Lisboa)
Carlos Mendes de Sousa (Univ. do Minho)
Clara Rowland (Univ. Nova de Lisboa)
Cristina Oliveira Ramos (Univ. do Porto)
Eduardo Sterzi (Univ. de Campinas/ São Paulo)
Ettore Finazzi-Agrò(SapienzaUniv. de Roma)
Inês Cardoso (Univ. do Porto)
Ivana Schneider (Univ. do Porto)
Joana Matos Frias (Univ. do Porto)
Kelcilene Grácia-Rodrigues (Univ. Federal de Mato Grosso do Sul/ Três Lagoas)
Maria da Natividade Esteves (Univ. do Porto)
Matilde Vieira (Univ. do Porto)
Patrícia Lino (Univ. de Santa Barbara/ California)
Vítor Ferreira (Univ. do Porto)

__________________________________________________________________________

> Programa

 

Seminário Aberto: Decifrar (-se) e traduzir (-se) em torno da obra de Vitor Ramil

No próximo dia 6 de Novembro de 2018, terça-feira, pelas 17h30, na sala 305, a Prof. Doutora Luciana Wrege Rassier, da Universidade Federal de Santa Catarina, subordinado ao tema “Decifrar (-se) e traduzir (-se) em torno da obra de Vitor Ramil”. ILCML

Saber de Mim Sabendo das Coisas

Nos dias 12 e 13 de Novembro irá realizar-se o colóquio internacional Saber de Mim Sabendo das Coisas: Homenagem aos 80 anos de Mario Velho da Costa. O colóquio terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e no Teatro Nacional de São João.

Consultem o programa.

Celebração do 75º aniversário de Manuel António Pina

A 18 de Novembro de 2018, celebra-se o 75° aniversário do nascimento do poeta Manuel António Pina, autor de uma mais consistentes e imaginativas obras da literatura em língua portuguesa.
A necessidade, não só de reconhecer e disseminar este inestimável legado, mas também de salientar e reforçar a sua indelével infuência crítica e artística em diferentes áreas do pensamento social, cultural e literário, conectou diferentes Universidades, pessoas e entidades que se uniram para tornar manifesto este facto através da realização de umas Jornadas Internacionais intituladas Desimaginar o Mundo – Manuel António Pina. 2018.

Programa

CFP: METALEPSE E TRANSMEDIALIDADE

ILCML

COLÓQUIO INTERNACIONAL
METALEPSE E TRANSMEDIALIDADE

Faculdade de Letras da Universidade do Porto
4-5 de Abril de 2019

Organização
Joana Matos Frias
Rosa Maria Martelo

Figura do deslizamento ontológico e da porosidade entre níveis narrativos, a metalepse manifesta-se em diferentes artes. Ao transferir esta figura do campo da retórica para o da narra­to­logia, tendo em vista descrever a subversão das fron­teiras entre níveis narrativos, ou a não dis­tinção entre o universo diegético e o extra­­diegético, Gérard Genette (1972) já associava o carácter inquietante da meta­lepse à hipó­tese “inaceitável e insistente” de, enquanto receptores de uma obra estru­turada por esta figura narratológica, podermos ser abrangidos pela cir­cuns­tân­cia (borge­sia­na) de o extradiagético ser também diegético. E, certamente por sina­lizar a insta­bilidade ontológica própria do pensamento moderno e contem­porâneo, a metalepse tornou-se uma categoria transmedial muito relevante nos séculos XX e XXI.

O Grupo Intermedialidades do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, organiza um congresso em torno da metalepse como noção transmedial. Pretende-se averiguar como e porquê esta figura está tão presente na literatura e nas artes em geral e analisar as suas muitas formas de funcionamento e de manifestação.

O congresso terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, a 4-5 de Abril de 2019, e privilegiará os seguintes pontos de abordagem teórico-crítica:

  • O conceito de metalepse: história e teorias;
  • Leituras transmediais da metalepse;
  • Meta­lepse e mise-en-abyme, reconfigurações do autor e do receptor, espe­cificidades genológicas;
  • Experiências do contemporâneo: a metalepse ontológica na literatura, nas artes visuais, audiovisuais e performativas;
  • Metalepse e crise do dispositivo;
  • Metalepse e poesia.

As propostas de comunicação, a enviar para o email ilc@letras.up.pt até ao próximo dia 14 de Dezembro, serão apreciadas pela Comissão Científica do Colóquio e deverão incluir os seguintes elementos:

– Nome
– Filiação institucional
– Nota biográfica (±200 palavras)
– Título da comunicação
– Tópico da comunicação
– Resumo (±200 palavras)

Os resultados da apreciação das propostas serão comunicados até 18 de Janeiro.

INSCRIÇÕES
Primeira ª fase, até1 de Fevereiro : 100,00 €
– Estudantes: 50,00 €
– Membros do ILC, da Rede LyraCompoetics : 0,00

Segundaª fase, de 2 a 25 de Fevereiro: 120,00 €
– Estudantes: 60,00 €
– Membros do ILC e da Rede LyraCompoetics : 0,00

Para mais informações, por favor contacte ilc@letras.up.pt
INSTITUTO DE LITERATURA COMPARADA MARGARIDA LOSA com o apoio da IAWIS/AIERTI (International Association of Word and Image Studies)