Ana Luísa Amaral ganha prémio de Ensaio Jacinto do Prado Coelho

Ana Luísa Amaral, investigadora integrada e membro da direção do Instituto de Literatura Comparada (FLUP), é a vencedora ex-aqueo do Prémio de Ensaio Jacinto do Prado Coelho, da Associação Portuguesa dos Críticos Literários (APCL).

Segundo a APCL, Arder a palavra e outros incêndios, publicado pela Relógio d’Água com o apoio do Instituto de Literatura Comparada, é “um conjunto de ensaios orientados por um pensamento maturo e livre sobre vários autores portugueses e anglo-saxónicos”. Acrescentam ainda que “sem ficar fechada nos limites doutrinais do feminismo, Ana Luísa Amaral, tira da sua interrogação sobre a identidade da mulher os recursos de uma profunda renovação do sentido da literatura”.

O Prémio Jacinto do Prado Coelho é um prémio literário instituído pelo Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários com o apoio da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas em homenagem ao crítico literário com o mesmo nome.

Na edição de 2018, o júri constituiu-se por Cristina Robalo Cordeiro, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Maria João Reynaud, professora aposentada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Paula Morão, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde colabora com o Centro de Estudos Clássicos, e também com o Centro de Estudos Portugueses da Universidade de Coimbra.

Para além de Ana Luísa Amaral, também Álvaro Manuel Machado, professor na Universidade Nova de Lisboa, foi premiado com a sua obra O significado das coisas. 

Jornada Óscar Lopes

Notabilizou-se como ensaísta, linguista e crítico literário e, entre muitos outros epítetos que cabem num percurso singular, foi o primeiro diretor da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) no pós-25 de abril. Óscar Lopes é a Figura Eminente da U.Porto 2018, iniciativa que, ao longo do ano, se propõe a celebrar o legado desta personalidade ímpar da história da Universidade e figura central da cultura portuguesa da segunda metade do século XX e início do século XXI.

Promovida pela Reitoria e pela Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP), a homenagem surge no seguimento dos eventos evocativos de personalidades eméritas da U.Porto realizados ao longo da última década. Tudo isto através de uma série de acções abertas à comunidade, que, durante vários meses, e em diferentes espaços, pretendem recordar, mas sobretudo celebrar a vida e obra daquele que “foi um humanista e um sábio de muitos saberes”.

“Uma formação multifacetada, cobrindo simultaneamente os domínios da linguística, da música, da história, das línguas clássicas e modernas, da filosofia e da literatura e uma viva curiosidade intelectual conduziram Óscar Lopes ao constante diálogo interdisciplinar, com múltiplos saberes (lógica, neurociência, física, matemática)”, apresentam Isabel Pires de Lima e Fátima Oliveira, professoras da FLUP e comissárias da iniciativa.

Depois de várias iniciativas ao longo de todo o ano de 2018 é na Faculdade de Letras, casa-mãe de Óscar Lopes, que vai ter lugar o que promete ser dos momentos altos do programa de comemorações. No próximo dia 2 de Outubro, terça-feira e, durante todo o dia (10h30 às 18h00), na Sala de Reuniões da FLUP, irá juntar-se o filósofo e ensaísta Eduardo Lourenço a vários outros ensaístas, escritores e professores universitários na área da literatura para uma jornada de debate dedicada ao tema “Óscar Lopes: o Poder Seminal da Palavra”. 

Consultem o programa aqui: 

AILC divulga congresso em Macau

ILCML

A Associação Internacional de Literatura Comparada (AILC) juntamente com a International Comparative Literature Association (ICLA) organizará em Macau, entre 28 de Julho e 2 de Agosto de 2019, o seu Congresso Internacional tri-anual.

As datas de submissão de propostas vão até 1 de Março de 2019, um prazo mais curto do que tem sido habitual..

Aproveitando até o facto de o Congresso se realizar em Macau, que tantas relações tem tido e tem com a cultura portuguesa, a APLC divulga o site para as inscrições dos seus associados, sublinhando a importância científica do evento: http://icla2019.medmeeting.org/8045?lang=en

Serão admitidas comunicações em Inglês, Francês e Chinês.

Para mais informações sobre o evento consultem: http://www.ailc-icla.org

Carmina 3 – Poesia e identidades

ILCML - Carmina

“A poesia tem sexo? A crítica tem sexo?
Como se constroem os pactos de leitura?
E onde se inscreve o desejo?
Falemos de sexo, de género, de sexualidades – e de poesia.”

Nos próximos dias 27, 28 e 29 de Setembro irá realizar-se na Fundação Cupertino de Miranda, em Famalicão, a 3ª edição do CARMINA.

Podem consultar a programação aqui:

27 setembro 2018
5ª feira / Casa das Artes
21h45 | Filme Cartas a uma Ditadura, 2006
Conversa com a realizadora Inês de Medeiros, conduzida por Ana Gabriela Macedo / Pequeno Auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, em parceria com Cineclube de Joane

28 setembro 2018
6ª feira / Fundação Cupertino de Miranda
10h30 | Poesia e Identidades: corpos, políticas, sexualidades
Abertura do Encontro

11h00 | Poesia e Corpos: A poesia tem sexo?
Maria Teresa Horta, Rosa Maria Martelo, Livia Apa
Conversa conduzida por Ana Luísa Amaral e Marinela Freitas

15h00 | Poesia e Corpos: A crítica tem sexo?
Catherine Dumas, Eduardo Pitta, Graça Capinha
Conversa conduzida por Anabela Mota Ribeiro

17h30 | O som que os versos fazem ao abrir
Conversa com Ana Luísa Amaral e Luís Caetano (gravação ao vivo para a Antena)

29 setembro 2018
Sábado / Fundação Cupertino de Miranda
10h00 | Lançamento da antologia poética do corpo: outras habitações
Organizada por Ana Luísa Amaral e Marinela Freitas

10h30 | A poesia tem … o quê?
Jorge Sousa Braga, Fernando Aguiar, Helga Moreira
Conversa conduzida por Isabel Pires de Lima

12h00 | Leituras de Poesia: Ana Luísa Amaral, João Rios, Rui Spranger e Isaque Ferreira

12h30 | Encerramento

Seminários do Fim do Mundo | Série VI

No dia 27 de setembro (quatro dias depois do solstício de verão), às 18h, na biblioteca central (piso -3), decorrerá mais um seminário do fim do mundo. A entrada é livre.

ILCML