Instituto

O Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (ILC) é uma unidade de investigação sediada na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, actualmente formada por 18 membros integrados e 73 membros colaboradores.

A investigação do ILC incide em áreas científicas como os Estudos Literários, os Estudos Artísticos, a Filosofia e a Sociologia, promovendo a articulação multidisciplinar de campos como a Literatura Comparada, a Poética e a Teoria Literária, os Estudos Interartes, os Estudos Feministas e os Estudos Culturais.

O seu programa estratégico, subordinado à temática transversal Literatura e Fronteiras do Conhecimento: Políticas de Inclusão (UID/ELT/00500/2013), recebeu a pontuação máxima e a classificação final de “Excepcional” no processo de avaliação externa das Unidades I&D coordenado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Em 2015, o projeto Utopia, Food and the Future: Utopian Thinking and the Construction of Inclusive Societies – a contribution from the Humanities (PTDC/CPC-ELT/5676/2014), submetido à FCT, conjuntamente pelo ILC e pelo CETAPS – com a colaboração da Direção Geral de Saúde e da Associação Portuguesa de Nutricionistas -, foi aprovado pelo período de 3 anos.

História

O Instituto de Literatura Comparada, apesar de formalmente criado em 1985, só em 1997 veio a iniciar uma atividade de investigação regular, graças ao esforço de Margarida Losa (1943-1999), investigadora a quem muito devemos, desde logo pela sua empenhadíssima contribuição para o desenvolvimento da área da Comparatística na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Ao incluir o seu nome na designação deste Instituto, pretendeu-se prestar-lhe homenagem e lembrar o seu trabalho.

Em 1998, o Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (ILCML) constitui-se como UNIDADE I&D e começa a desenvolver, com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, no Quadro do Programa Operacional Ciência e Inovação (POCTI), o Projeto de Investigação Literatura e Identidades, chegando a integrar vinte e dois elementos, docentes da FLUP e de outras instituições. O subprojeto Interidentidades congregou o desenvolvimento das diferentes áreas de pesquisa em três grandes domínios nucleares: Liminaridades, Subjetividades e Sexualidades. Privilegiando opções metodológicas de caráter transversal, tais domínios foram estudados em áreas de investigação específicas como a Poesia e Construção da Subjetividade, a Literatura e Artes Visuais, Poética e Sexo, Tradução e Estudos Teatrais, Literatura de Viagens, Migrações e de duplas pertenças e Literatura policial. A adopção de estratégias comparatistas na análise de textos e contextos implicou a articulação de diversos campos disciplinares, tais como a Poética e a Teoria Literária, os Estudos Interartes, os Estudos Feministas, os Estudos de Tradução, os Estudos Teatrais e os Estudos Pós-Coloniais e visou contribuir para a discussão de questões identitárias associadas a práticas culturais, estéticas e literárias que consubstancializam os diálogos interculturais e as tendências estéticas transnacionais.

A partir de 2002, o Instituto passa a albergar o projeto Utopias Literárias e Pensamento Utópico: a cultura portuguesa e a tradição intelectual do Ocidente (PTDC/ELT/67788/2006), coordenado por Fátima Vieira, e, a partir de 2005, o projeto Novas Cartas Portuguesas, três décadas depois (PIHM/ELT/63706/2005), coordenado por Ana Luísa Amaral, que visa divulgar em Portugal, no Brasil e outros países de língua portuguesa, o livro de Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa. Este projeto conduziu à publicação de uma edição anotada de Novas Cartas Portuguesas.

O desenvolvimento e a divulgação da investigação levada a cabo no âmbito do Instituto passam pela realização de seminários, conferências e colóquios internacionais, pela participação dos membros do Projeto em congressos no país e no estrangeiro, pela publicação dos Cadernos de Literatura Comparada e das actas dos colóquios realizados, bem como pela publicação do trabalho realizado pelos investigadores, quer em colecções do Instituto como Estudos de Literatura Comparada, Cassiopeia e Pulsar, quer em livros e revistas da especialidade.

No âmbito do trabalho de investigação realizado no projeto Interidentidades, o ILCML criou, para a linha Interidentidades, a base de dados Ulyssei@s, Escritores e Outros Criadores em Deslocação, que se dedica ao estudo dos diferentes aspetos culturais e literários da “deslocação” e, para a linha Subjectividades e Sexualidades, a rede de pesquisa internacional LyraCompoetics, que se dedica aos Estudos Interartes, cruzando Poesia, Cinema e Fotografia, entre outras formas artísticas.

A cooperação do ILCML com instituições nacionais e internacionais é ainda assegurada por diversos protocolos, estabelecidos com universidades estrangeiras, designadamente com a Universidade de Brown (EUA), a Universidade Federal Fluminense (Rio de Janeiro) e o Departamento de Letras da Universidade de Utrecht.

Ancorada quer no trabalho de investigação quer nas iniciativas científico-culturais levados a cabo pelo ICML, a pós-graduação em Literatura Comparada tem procurado corresponder a desafios de articulação entre literaturas, culturas e outras áreas artísticas e de conhecimento, de molde a concorrer para o reequacionar desses domínios num quadro epistemológico intrinsecamente relacional. De 2004 a 2008, alguns investigadores do ILC asseguram a lecionação do Mestrado em Literatura e Cultura Comparadas que, na sequência das alterações implicadas pelo Processo de Bolonha, sofreu uma reestruturação e foi integrado num ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes.

Secretariado

  • Lurdes Gonçalves

Avaliação Externa

Comissão Externa de Aconselhamento Científico (CEAC)

  • César Dominguez (Universidade de Santiago Compostela)
  • Jan Baetens (Universidade de Lovaina)
  • Paulo de Medeiros (Universidade de Warwick)
  • Vita Fortunati (Universidade de Bolonha)

 

In Memoriam

Paulo Eduardo Carvalho

paulominPaulo Eduardo Carvalho (1964-2010) foi Professor Auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, membro integrado do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (UP) e colaborador do Centro de Estudos de Teatro (Universidade de Lisboa) e do Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies (UP).

 

Margarida Lieblich Losa

losaminMargarida Lieblich Losa (1943-1999) foi Professora Associada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Formou-se em Filologia Germânica, pela Universidade de Lisboa, e obteve o grau de Mestre em Literatura Anglo-Americana pela Universidade de Rhode Island, Kingston, nos Estados Unidos. Obteve o Grau de Doutor em Literatura Comparada pela New York University e a Equivalência ao Grau de Doutor em Literatura Norte-Americana na Universidade do Porto.