Viagem e Cosmopolitano: da Ilha ao Mundo

ILCML

A Universidade da Madeira e a Universidade de Lisboa (Centro de Estudos Comparatistas – Projecto de Investigação “Viagem e Utopia”), em parceria com vários Centros de Investigação e Instituições, encontram-se a organizar o Colóquio Internacional “Viagem e Cosmopolitismo: da Ilha ao Mundo”, a decorrer na Universidade da Madeira, em 25 e 26 de Outubro de 2018.
Pretende-se com esta iniciativa associar ao estudo da Viagem o do Cosmopolitismo, tendo em conta as relações inter e transculturais dos diversos saberes, que ultimamente se têm vindo a acentuar e impor à exploração do conhecimento no âmbito das Ciências Humanas e Sociais. O que permitirá a focagem de múltiplas questões: entre outras, as da herança cultural e da globalização da cultura, da pertença identitária, do efeito de (re)escritas de literaturas e de outras artes, numa ética de “reliance”, proposta por Edgar Morin, e das singularidades universalizantes, na perspectiva de Alain Badiou.
Num mundo cada vez mais desfigurado e em constante reconstrução, como se dá (e se deu) a ver o Homem e a sua geografia? Num mundo também constantemente atravessado por grandes movimentos migratórios, como se poderá (re)ver a concepção de exílio? Se este constitui agora, como defende Galin Tihanov, uma experiência associada à criatividade e/ou ao sofrimento, enquanto modo de conceber um novo cosmopolitismo numa sociedade que recria alteridades, como podem as Ciências Sociais e as Humanidades contribuir para um tal espelhamento, envolvendo o diálogo, a interrogação nas diversas vertentes e categorizações?
Lançando-se nas múltiplas vias que a Comparação (ou Comparatismo?), a Relação e o Encontro permitem abrir num mundo em acelerada transformação, que em vez de anular fronteiras deverá antes interrogá-las, este Colóquio procura promover a reflexão e o debate sobre a Viagem e o Cosmopolitismo no conjunto das suas vertentes, onde se inclui a Utopia.
A Viagem que nos leva à(s) ilha(s), entre elas à da Madeira, cuja descoberta, há 600 anos, se comemora precisamente em 2018, leva-nos também da ilha ao mundo e a questionar a Utopia, em conflito (e simbiose?) com o desencanto.

Áreas Temáticas:
1. Viagem e Utopia
2. Periferias e Cosmopolitismo
3. Mobilidades: diálogos, identidades e conflitos
4. Património (i)material
5. Cosmopolitismo digital
6. Desterritorialização e exílio