Jornada “Um dia inteiro para morrer completamente: a finitude nas artes” | Aftermovie

ILCML

As relações da escrita e da imagem com a morte são antigas e múltiplas, como são inumeráveis as figurações da finitude nas artes. Assim sendo, esta Jornada reuniu investigadores de várias disciplinas e promoveu o debate entre as suas diferentes perspectivas relativamente a este tema. Tal como o poema de Herberto Helder, de onde se tirou de empréstimo o verso que serve de título, procurou-se pensar as figurações da morte.