Post-graduated Students

João Rodrigues

joaorJoão Rodrigues licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas (Estudos Ingleses e Alemães – Ramo de Formação Educacional) pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Concluiu, na mesma instituição, o mestrado em Estudos Germanísticos em 2007 com uma dissertação intitulada O espaço no romance Faserland de Christian Kracht. Prepara, atualmente, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, uma tese de doutoramento intitulada A vigilância nos romances Surveillance, de Jonathan Raban, e Teil der Lösung, de Ulrich Peltzer.

Maria Dulce de Almeida Pinto Soares

fotojpgMaria Dulce de Almeida Pinto Soares é Mestre em Literatura e Cultura Comparadas pela Faculdade de Letras do Porto, com uma dissertação sobre Gonçalo Cadilhe – Gonçalo Cadilhe e a Outra Face do Mundo: viagens sobrepostas (2009). Integra o grupo de investigação Inter/Transculturalidades do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, unidade I&D, na qualidade de investigadora em formação. É autora de um verbete sobre Gonçalo Cadilhe publicado na base digital Ulyssei@s sobre escritores e outros criadores em deslocação em 2009, entre outros trabalhos, em vias de publicação na área da Literatura Comparada/Literatura de Viagens. Realizou uma comunicação no 2º Encontro Conversas sobre viagens e outras deslocações com Gonçalo Cadilhe (2009) no Clube Literário do Porto e foi moderadora no Vème Colloque Luso-Hispano-Français Géographie, Langue et Textes Littéraires: écrire le lieu, fictionnaliser l’espace promovido pela Faculdade de letras da UP (2015). Encontra-se a elaborar a tese de doutoramento em Estudos Literários, Culturais e Interartísticos na Faculdade de Letras da Universidade do Porto intitulada Entre vozes e espelhos: um olhar sobre a Literatura de Viagens Portuguesa contemporânea. Este projeto de investigação visa problematizar o ato viático nas suas diversas vertentes assente numa abordagem comparatista com uma orientação multidisciplinar, tendo como propósito aglutinador o estudo da Literatura de Viagens portuguesa contemporânea.

Marta Correia

Marta Correia frequenta o doutoramento em Estudos Literários, Culturais e Inter-artísticos da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Terminou o seu mestrado em Estudos sobre Mulheres em 2013. Os seus principais interesses de investigação incluem a faceta feminista de Virginia Woolf, grupos ativistas de mulheres e também autoras que se debruçam sobre o tema da guerra. Neste momento, está a trabalhar a escritora de origem croata, Slavenka Drakulić, que dedicou algumas das suas obras ao conflito na ex-Jugoslávia. Marta Correia tem colaborado em alguns projetos da Universidade do Porto coordenados pelo CETAPS (the Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies) e pelo ILCML (Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa), tem estado envolvida na organização de congressos e participado em vários encontros académicos internacionais em Portugal e no estrangeiro.

Mathilde Ferreira Neves

mathildeMathilde Ferreira Neves tem formação académica em literatura e cinema. É, actualmente, doutoranda na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com bolsa da Fundação para a Ciência e Tecnologia. A sua tese de doutoramento explora três áreas artísticas: cinema, poesia, artes plásticas, sob o prisma dos vestígios e da resistência. Publicou, recentemente, o livro Marguerite Duras – O cinema da escrita | A escrita da voz | A voz do cinema. Com bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, completou o estágio de documentário dos Ateliers Varan, em Paris e realizou o documentário Gaëtan. Com bolsa da Fundação Oriente, viajou três meses pela China, para desenvolver um projecto de escrita e imagem. Co-realizou a curta-metragem sobe, adensa, esgarça, desce, com estreia no Festival Indie Lisboa 2007. Colabora com o Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa. É fundadora e editora da revista electrónica de estudos e práticas interartísticas ESC:ALA.

Rita Novas Miranda

ritamRita Novas Miranda desenvolve actualmente o seu doutoramento na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com acolhimento do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, sobre as relações entre imagem e escrita nas obras de Herberto Helder e de Jean-Luc Godard, com uma bolsa da Fundação para a Ciência e Tecnologia. Licenciou-se em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (2007), e é mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (2009), com a dissertação Percursos da Imagem: relações entre imagem poética e imagem cinematográfica em Herberto Helder e Jean-Luc Godard. Programou os ciclos de cinema A Palavra contra a imagem? (2009) e De Pedra onde o cinema se desfaz (2010) na Livraria Trama em Lisboa. Em 2010, integrou a equipa do eixo programático República das Letras, da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República (CNCCR). Publicou, entre outros, os artigos “Herberto Helder e Jean-Luc Godard: sobre a visibilidade e a legibilidade das imagens”, in Soldado aos laços das constelações: Herberto Helder, São Paulo, Lumme Editor (2011); “Uma escrita para ver”, in Textos e Pretextos, nº17 (2012); “O Ensaio enquanto gesto: Passion e Scénario du film Passion, de Jean-Luc Godard”, in Atas do III Encontro Anual da AIM (2014); “Mínimo movimento, máxima expressão: sobre Hotel Monterey, de Chantal Akerman”, in ESC:ALA, n.º 1 (2014); “Aurélia Steiner (Vancouver): signer l’image”, in Marguerite Duras: palavras e imagens da insistência, ILCMG (2015). No Instituto de Literatura comparada Margarida Losa, integra o grupo LyraCompoetics e é co-editora da revista electrónica de estudos e práticas interartísticas ESC:ALA. É também colaboradora do Laboratório de Estudos Literários Avançados (FCSH-UNL).

Rui Miguel Araújo

ruiRui Miguel Araújo é licenciado em História da Arte (2012) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, instituição onde se encontra atualmente a desenvolver investigação com vista à obtenção do grau de Mestre em Estudos Literários, Culturais e Interartes no ramo de Estudos Comparistas e Interculturais. Mais recentemente participou em dois congressos internacionais com comunicações que refletem os seus interesses de investigação: «Arte que veio das Trincheiras: silêncio ensurdecedor e memória eternizada», no Colóquio Internacional e Interdisciplinar A Arte nas Trincheiras, nas Trincheiras da Arte (2014), na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e «Factum est illud, fieri infectum non potest or the Politics of [trying to] mak[e]ing a Home away from Home. Reflections on Hannah Arendt transcultural memory, [un]identity and amnesia as an intellectual jewish immigrant», na International Conference Transcultural Amnesia: Mapping Displaced Memories (2015), no Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação são predominantemente no domínio dos Estudos Literários e Culturais – particularmente nas áreas que se concentram em questões relativas às Migrações, Exílios, Memória e Direitos Humanos –, Literatura Comparada, História das Ideias, Estudos Interartíscos e Intersemióticos e, Teoria Estética e Teoria Crítica.